sábado, 23 de outubro de 2010

Sol em Escorpião: Ao Encontro da Própria Sombra...

O Sol mergulha em Escorpião.
Sim, porque em Escorpião tem que se mergulhar para se entender em profundidade. E mesmo assim, difícil de entender.
Escorpião não vive na superfície das coisas; tudo é muito intenso e ...profundo...
E é por isso que Escorpião abomina a mediocridade.
Na astrologia Escorpião está associado à casa oito, casa da morte.
E morrer significa deixar pra trás para nascer de novo, mil vezes se preciso for; é um processo alquímico, de transmutação. Tal como a mitológica Ave Fênix, que morre tantas vezes para renascer cada vez mais forte.


Tal como uma Alquimia da Mente, do Espírito, e conforme escrevi em meu twitter, é transformar o chumbo dos males internos no ouro da felicidade, da paz, do reencontro com sua essência verdadeira; mas, tem que morrer sim para nascer de novo. Saulo morreu e em seu lugar viveu Paulo de Tarso.

Lembro-me das leituras e pesquisas que no momento máximo da iniciação no antigo Egito, - a última prova- , se  encerrava o neófito em um sarcófago para que ficasse a noite toda em mais profunda escuridão, completamente só, para se sentir morto, para que o mesmo, com seus temores, dúvidas, inquietações, pudesse deixar para trás tudo isso para que começasse uma nova vida, a Iniciação Espiritual. Se passasse na prova, deixasse o medo, a dúvida, aí sim seria aceito entre os verdadeiros pretendentes à iniciação.


A deusa egípcia da Morte, Selkhet, e que corresponde a 13a. carta do Tarô Egípcio, diz num antigo mito egípcio:


"Eu vi o ontem -
Eu conheço o amanhã."

Muitas das vezes só seguiremos em frente se nos defrontarmos com o ontem  jaz apegado em nós, para que dele nos libertemos de verdade, e assim sigamos para o amanhã..

Selkhet era vista como guardiã de uma das quatro portas do mundo subterrâneo (inferno), portanto tinha a missão de velar e ao mesmo tempo descortinar o mundo tenebroso dos infernos, o que quer dizer que permitia (ou não) o acesso a este mundo que tememos...  Mas este medo é de, na verdade, se descobrir e todo mal que ainda carregamos; como tão bem escreveu Renato Russo "nos deram espelhos e vimos um mundo doente".

Interessante é que me veio à memória as mais belas cenas finais do filme "Nosso Lar" (quem não viu, veja!), quando André Luiz - incendiado de raiva - por pouco se deixa levar para o Umbral (que na verdade está dentro..mas isso é outra discussão) quando vai visitar sua família na Terra; mas consegue vencer a si mesmo, compreendendo a situação e até se superando. Pois então, esse processo doloroso, mas vital, de ir até às fronteiras do Bem e o do Mal (lembrei de Nietzsche), de flertar com o perigo da queda... isso é fenomenal, e é coisa de Escorpião, que vive nessa fronteira todo o tempo lidando com o perigo de sucumbir a si mesmo.  Difícil sim, demais até, mas como disse, é a transmutação, a alquimia espiritual.. 
E todos nós ainda encarnados neste mundo precisamos desse flerte, cedo ou tarde, com a própria Sombra.


O Arquétipo da Sombra (tese de Jung) são as casas oito e doze do mapa natal, mas acredito que muito mais a casa oito, casa de Escorpião, onde tudo se esconde, mas ao mesmo tempo onde tudo se renova.. Mas é preciso mergulhar nos subterrâneos de nós mesmos. Enfrentar o Hades...

É gente... falar de Escorpião, casa oito astrológica, é assim mesmo, papo complexo...
Junte a tudo isso num caldeirão: sexualidade, ocultismo, magia, magnetismo, morte, poder, etc.

E gritemos: "Metanóia ! Metanóia!! " 


domingo, 10 de outubro de 2010

Renato Russo:Áries-Peixes, Guerreiro da Luz...Trovador Solitário






"Anotei seu telefone num pedaço de papel
E calculei seu ascendente no recibo do aluguel."
Perdidos no Espaço - álbum Legião Urbana(1985)


Renato Manfredini Jr., Renato Russo
27 de Março de 1960, 4hs, Rio de Janeiro-RJ
Sol e Lua em Áries, ascendente em Peixes


Amanhã, 11 de Outubro de 2010, são 14 anos desde que deixou este plano.








Faltavam poucos minutos para a Lua Nova em Áries naquela madrugada de 27 de Março de 1960, quando Renato Manfredini Jr., Renato Russo, chegava a este mundo.
Espírito irrequieto, próprio dos que nascem sob o signo de Áries, trazia a marca da rebeldia (Lua em Áries) necessária para balançar o status quo (Urano quincunce Saturno) e criar novos paradigmas (Júpiter sextil Plutão) num mundo em transformação.


O ascendente em Peixes com Mercúrio e Vênus em elevação trígono Netuno, e Marte em Aquário na casa doze, "revestiram" o corpo sutil de Renato com a armadura própria dos  trovadores solitários e com a espada de metal contra as nuvens.


No mapa de Renato existem os aspectos astrológicos conhecido como quincunce (ou quincuncio) e que dá pra se compreender o porquê de tamanha inquietação durante sua vida.  Quincunce é um aspecto desarmônico (150 graus) relacionado aos ajustes que precisamos fazer para equilibrar pontos difíceis representados no mapa astral por associações dissonantes. São "energias" incompatíveis em jogo por toda a vida. 
Isso é notório se analisarmos a Lua e o Sol em Áries formando quincunce com Netuno em Escorpião, onde de um lado o comportamento às vezes agressivo (como às vezes no palco) destoa do músico e compositor inspirado que falava aos corações cheio de doçura. Era a dicotomia Áries-Peixes que gerava impaciência e intolerância, o inconformismo com o que era estava errado (Áries),  versus a sensibilidade, amor, solidão e sutileza (Peixes).  


Por outros aspectos, temos a conjunção Mercúrio-Vênus em Peixes que facilitava na arte de compor com o coração de um pisciano e de sintonizar com as dores e aflições da geração coca cola


A melancolia de Júpiter em Capricórnio deve ter inspirado Andrea Doria, Por Enquanto, Longe do Meu Lado, assim como o lado romântico de Vênus em Peixes ter nos deixado  Vento no Litoral, Mil Pedaços, Tempo Perdido, etc.


Peixes no ascendente pode incorporar o santo, artista, músico, místico, trovador,  que revela muito do criador de pérolas como Quase Sem Querer, Monte Castelo , Pais e Filhos, Há Tempos etc., mas também Peixes pode revelar o lado complexo por gostar de Meninos e Meninas e viver  Strani Amori. Tudo isso o deixava como Daniel na Cova dos Leões e entre a Cruz e a Espada


"Sou meu próprio líder: ando em círculos
Me equilibro entre dias e noites
Minha vida toda espera algo de mim
Meio-sorriso, meia-lua, toda tarde"

A Montanha Mágica - Legião Urbana V






É certo que Renato Russo curtia Astrologia (coisas de Peixes) e já li em algum lugar que ele montou seu mapa astral e gostava de analisar mapas dos amigos. Podemos notar esse apreço pela Arte Astrológica em algumas de suas músicas, como:


"Queria ter a carta natal do universo
E ver se entendia alguma coisa"

Hoje - Renato Russo e Leila Pinheiro


"Nunca brinque com um Peixes de ascendente Escorpião" 
Faroeste Caboclo




"Ela era de Leão e ele tinha dezesseis"
Eduardo e Mônica


"Qual é teu nome?
Qual é teu signo?"


L'Âge D'or  

"E aos vinte e nove, com o retorno de Saturno
Decidi começar a viver."
Vinte e Nove






"Anotei seu telefone num pedaço de papel
E calculei seu ascendente no recibo do aluguel."
Perdidos no Espaço


Renato Russo marcou uma época. 
Para mim um divisor de águas (também sou de Peixes no ascendente e sei o que é viver como um "Peixe"... Se ficarmos fora d água... )

Ele foi o ícone de uma geração, a geração coca cola. Éramos uma Legião... 
Pelo menos tínhamos Renato Russo, porta voz de nossos conflitos juvenis.
.. mas e a geração internet, Play Station e Orkut?

"A juventude está sozinha
Não há ninguém para ajudar
A explicar por que é que o mundo
É este desastre que aí está"
Aloha - do Álbum "A Tempestade"

E a gente continua cantando ... "Que País é Esse ..."
E João de Santo Cristo ainda quer falar com o presidente pra ajudar essa gente...

E ouça no volume máximo.

Urbana Legio Omnia Vincit





domingo, 3 de outubro de 2010

Marte e Vênus:passional ao cubo

Marte e Vênus se unem no céu


tal como Ares e Afrodite..


"A medida do amor é amar sem medida
Victor Hugo

A conjunção é perfeita!
Eles se encontraram no signo de Escorpião por estes dias, que é para acelerar os corações, o desejo, a paixão...
Não é algo passageiro não, ...fugaz.. é passional ao cubo!

Pode até assustar, de início, mas o encantamento faz bem. Rejuvenesce os sentidos. 
Alguém duvida? 
Tal como a Ave Fênix renasce das cinzas, o amor que nasce debaixo da influência Vênus-Marte em Escorpião transborda de luz de renascimento, porque vibra no diapasão da experiência, da dor...
Por isso encanta ainda mais, pois jorra um contentamento despudorado. 

Vênus-Marte ficarão assim por dias. E os efeitos? Dependem mais da carta natal de cada um, conforme a casa astrológica e os aspectos entre os astros, mas no conjunto a influência é forte, marcante para todos.


Essa conjunção representa a doçura dos apaixonados, a languidez dos desejos, o idílio da entrega dos corpos. 
Mitologicamente falando, foi Vênus-Afrodite quem prometeu o amor da bela Helena ao príncipe Paris, sem se importar com uma sangrenta batalha (Ares-Marte).  Falta-lhes sensatez. 
E aí é que mora o perigo. 
A escolha é sua...



" Há sempre alguma loucura no amor. Mas há sempre um pouco de razão na loucura." 
                                                                                                                                  Nietzsche


                                             ***
Boa Semana a todos!
Haroldo Mendonça